Seja um membro da maior Comunidade Wordpress do Brasil:

O CentOS é uma distribuição LINUX conhecida pelo seu alto nível de estabilidade, previsibilidade e pela possibilidade de ser configurada de múltiplas maneiras. Feita a partir do Red Hat Enterprise Linux (RHEL), ela é mantida em um modelo simples, com alto nível de transparência e abertura.

Sua utilização é voltada ao uso corporativo, dentro de empresas, órgãos públicos ou ONGs. Ele pode ser usado em qualquer computador conectado à rede, mas é conhecido principalmente por ser uma boa opção de sistema operacional para o próprio servidor. Tem como grandes qualidades robustez e a estabilidade.
Clique aqui para pular para o tutorial

Vantagens:

  • Gratuito, então apresenta considerável economia em licenças; 
  • Como os códigos fonte do CentOS e do Red Hat são similares, a compatibilidade entre eles é excelente. Por isso, é possível adotar aplicações e extensões desenvolvidas para o Red Hat;
  • A migração entre o CentOS e o Red Hat (caso você decida mudar de sistema operacional em algum momento) é mais fácil;
  • O CentOS não exige atualizações constantes (sem mencionar os ajustes que toda atualização exige). Desta forma, ele permite uma simplificação que irá resultar em economia de tempo para a equipe de TI;
  • o CentOS é um sistema operacional corporativo sólido. Aliás, ele tem feito bons progressos em melhorar a experiência do uso da Área de Trabalho, tornando mais provável que seja utilizado em máquinas clientes, e não apenas nos servidores.

O WordPress é um sistema completo excelente para criar e gerenciar sites. O próprio usuário consegue publicar conteúdo, alterar o design e fazer as atualizações que forem necessárias. Além disso, é o CMS (Gerenciador de Conteúdo) mais utilizado do mundo. No entanto, a instalação desta plataforma impõe que o usuário tenha uma máquina com um servidor Web, PHP e MySQL/MariaDB.

No WordPress um produtor de conteúdo sem conhecimento em códigos consegue, de forma simples e intuitiva, criar textos, inserir imagens e vídeos, elaborar formulários, mexer no layout do site, entre outras funções. A proposta do WordPress é facilitar o desenvolvimento de sites e blogs profissionais para quem tem uma empresa, projeto, portfólio ou qualquer outra ideia.

Vantagens:

  • Ele é gratuito. Um software gratuito não requer custos de licença ou propriedade, consequentemente não está preso a desenvolvedores ou empresas de desenvolvimento; 
  • Vem otimizado de forma nativa para motores de busca como o Google. Além de oferecer uma variedade de opções plugins como o Yoast SEO, e diversos outros recursos para serem agregados e ajudar ainda mais a indexação dos conteúdos;
  • Já vem pronto para todos os tipos de dispositivos mobile ou desktop, tanto a parte visual do site que é interessante para quem navega, quanto a área administrativa facilitando a vida de gestores de conteúdo que podem mudar configurações e informações do site onde estiver;
  • O WordPress é uma plataforma que evolui continuamente, recebendo atualizações em seu core 3 ou 4 vezes ao ano para garantir segurança e implementar novos recursos e tecnologia.


Neste artigo irei ensinar o passo a passo de como instalar este CMS numa máquina com CentOS.

Para instalar o WordPress de raiz no CentOS devem seguir os seguintes passos, recorrendo ao terminal:

Atualizar o sistema

sudo yum update -y

Instalar Apache, PHP e MariaDB

Para instalar o Apache, PHP e MariaDB (e alguns utilitários como o unzip, nano e o wget) devem usar o seguinte comando:

sudo yum install httpd mariadb mariadb-server php php-common php-mysql php-gd php-xml php-mbstring php-mcrypt php-xmlrpc unzip wget nano -y

Depois de instalado o Apache e o sistema de gestão de base de dados MariaDB, vamos iniciar os respetivos serviços e ativá-los para começar a utilizar o sistema

sudo systemctl start httpd

sudo systemctl start mariadb

sudo systemctl enable httpd

sudo systemctl enable mariadb

Configuração do MariaDB

Para garantir a melhor segurança do sistema de gestão de base de dados MariaDB deve executar o seguinte comando: sudo mysql_secure_installation. Às questões que são colocadas, deve responder da seguinte forma:

  • Set root password? [Y/n] n
  • Remove anonymous users? [Y/n] y 
  • Disallow root login remotely? [Y/n] y
  • Remove test database and access to it? [Y/n] y
  • Reload privilege tables now? [Y/n] y

Agora crie a base de dados para o WordPress. Para isso, entre no MariaDB:

mysql -u root -p

…e proceder à criação da base de dados e atribuição de privilégios ao utilizador criado.

MariaDB [(none)]>CREATE DATABASE db_wordpress;

MariaDB [(none)]>GRANT ALL PRIVILEGES on db_wordpress.* to ‘utilizador’@‘localhost’ identified by ‘password’;

MariaDB [(none)]>FLUSH PRIVILEGES;

MariaDB [(none)]>exit

Nota: Não se esqueçam de definir uma password forte.

Instalar e configurar o WordPress

Para obterem a última versão do WordPress execute o seguinte comando:

wget http://wordpress.org/latest.tar.gz

Em seguida descompacte:

tar -xzvf latest.tar.gz

Copie agora o diretório do wordpress para o diretório de raiz do Apache:

sudo cp -avr wordpress/* /var/www/html/

Deve ainda criar um diretório para upload de ficheiros:

sudo mkdir /var/www/html/wp-content/uploads

E por fim, definir as respetivas permissões:

sudo chown -R apache:apache /var/www/html/

sudo chmod -R 755 /var/www/html/

O próximo passo é indicar os parâmetros de acesso  à base de dados. Para poder fazer uso do ficheiro wp-config-sample.php para definirmos toda a configuração. Vamos então criar o ficheiro wp-config.php com base no ficheiro wp-config-sample.php:

cd /var/www/html/

sudo cp wp-config-sample.php wp-config.php

sudo nano wp-config.php

E proceda à seguinte configuração nos parâmetros:

  • define(‘DB_NAME’, ‘wordpress’);
  • define(‘DB_USER’, ‘user’);
  • define(‘DB_PASSWORD’, ‘password’);

Configuração do WordPress

Antes de começar, deve criar duas regras na firewall para permitir a comunicação de clientes com o servidor, usando o protocolo http e https.

sudo firewall-cmd –permanent –zone=public –add-service=http

sudo firewall-cmd –permanent –zone=public –add-service=https

sudo firewall-cmd –reload

Em seguida basta proceder à configuração do WordPress propriamente dita. Para isso basta colocar no browser http://<IP_maquina_wordpress>.

Nota: Se aparecer a informação “Forbidden You don’t have permission to access / on this server.” insira no terminal o seguinte comando: setenforce 0

Indique agora os dados para os campos solicitados: Título do site, nome de utilizador, etc. Depois é só carregar em Instalar WordPress.

E pronto! Para aceder ao site basta usar o endereço http://<IP_maquina_wordpress>. O backoffice está disponível em http://<IP_maquina_wordpress>/wp-admin.

Quer receber mais conteúdos como esse por e-mail de graça?

Cadastre-se agora e seja um membro da maior Comunidade Wordpress do Brasil!