LGBTQ+: práticas para inclusão na sua empresa

LGBTQ+: práticas para inclusão na sua empresa

No dia 28 de junho comemoramos o Dia do Orgulho Gay. O principal objetivo é conscientizar a população e combater a violência, o ódio e o preconceito para com a comunidade LGBTQ+.

Neste dia, é importante pararmos para dar ideias e debater sobre este assunto, de modo que possamos trazer este conceito ao ambiente corporativo. É indispensável que todos os colaboradores se sintam confortáveis para se expressar do jeito que são sem sofrer discriminação e julgamentos.

Pensando nisso, listei algumas dicas de como praticar a inclusão em ambientes corporativos. Vamos lá!

1- Nada de piadinhas

Colocar regras de convívio é o primeiro passo para criar um ambiente confortável a todos os colaboradores, em específico aos homossexuais. Regras de convívio que estimulam o respeito a diversidade ajudam a combater eventuais deboches ou insultos. Precisa existir uma mudança de postura, onde não seja permitido gerar situações que possam constranger os colaboradores.

Evite que seus colaboradores realizem piadas onde há “duplo sentido” que tenham como objetivo inferiorizar pessoas de um grupo. Ações como estas não são saudáveis de existir em um ambiente de trabalho. Além de deixar o colaborador atingido extremamente desconfortável, pode causar problemas sérios dentro da própria corporação.

2- Atenção aos comportamentos

Muitos comportamentos estão “disfarçados” e no final, o preconceito se deixa aparecer. Tratar o funcionário com desprezo, humilhar ou insinuar discretamente causa o mesmo impacto ou dor que um deboche ou uma agressão física.  

Zombar enquanto a pessoa fala, imitar o jeito de andar, insinuar algo com intenção de diminuir, excluir de eventos ou qualquer outro tipo de comportamento ofensivo não devem ser deixados passar. É importante que a empresa deixe claro que não admitirá desrespeitos. 

3- Conscientização

Promover ações onde conscientizem os colabores são fundamentais. Existe como construir estratégias de comunicação, networking, políticas e treinamentos específicos. Quanto mais se conscientizar, mais os comportamentos serão mudados. Fazendo com que o respeito prevaleça.   

Atividades assim dão segurança para que os colaboradores tenham chance de serem eles mesmos e se sentirem seguros, sabendo que seu gênero ou orientação sexual não será uma barreira no crescimento de sua carreira. É importante também que sempre se acolha, se escute e dê voz para falarem qualquer dor que estejam passando.

Conclusão

Neste conteúdo tratei sobre a importância das práticas de inclusão da comunidade LGBTIQ+ em ambientes corporativos e citei algumas dicas para colocar em prática todos os métodos.

Um colaborador que não se sente confortável no ambiente de trabalho tem a produtividade reduzida, além de poder vir a desenvolver diversos problemas psicológicos. É dever da empresa não permitir que algum colaborador se sinta oprimido ou discriminado, todos têm o direito de serem respeitados.  

Kaspersky Endpoint Security Cloud e suas características
A seguir:

Kaspersky Endpoint Security Cloud e suas características

Kaspersky Endpoint Security Cloud e suas características