Comandos úteis SSH

Comandos úteis SSH

Se você busca por mais fonte de conhecimento, seja por necessidade ou curiosidade, ou quer apenas relembrar aquele comando que você utilizou há um bom tempo e não se lembra, em todos os casos, este tutorial é o certo pra você.

Se você é iniciante, ver uma simples tela preta, sem uma interface intuitiva, pode ser bem complicado de início e talvez você esteja um pouco confuso, então, para lhe auxiliar escrevi este tutorial com o básico da explicação dos comandos úteis SSH.

A melhor forma que achei para organizar todos estes comandos é separá-los em uma lista, descrevendo sua função e também os seus atributos mais comuns. Veja como ficou:

Lista com comandos úteis SSH

df <atributos>

Descrição: Exibe as informações relacionadas ao disco do servidor.

Atributos mais usados: -h exibe os dados para leitura humana, ou seja, utilizando KB, MB, GB.

 

du <atributos> <arquivo>

Descrição: Exibe as informações relacionadas ao tamanho de um arquivo/diretório.

Atributos mais usados: -h exibe os dados para leitura humana, ou seja, utilizando KB, MB, GB.

-s exibe apenas o total de cada argumento, ou seja, caso utilizado em uma pasta, exibe o somatório de todos os arquivos presentes.

 

ls <atributos> <diretório>

Descrição: Exibe os arquivos presentes no diretório desejado, caso não seja informado um, será relativo ao diretório atual.

Atributos mais usados: -h exibe os dados para leitura humana, ou seja, utilizando KB, MB, GB.

-l exibe os arquivos em forma de lista, ou seja, verticalmente.

-a exibe os arquivos ocultos.

 

rm <atributos> <arquivo>

Descrição: Remove o arquivo desejado.

Atributos mais usados: -r remove em recursividade, ou seja, utilizado para remover diretórios, pois possuem arquivos-filhos.

-f força a remoção.

 

cp <atributos> <origem> <destino>

Descrição: Cria um cópia do arquivo desejado.

Atributos mais usados: -a mantém as propriedades – permissão e usuário – do arquivo original.

 

mkdir <atributos> <nome>

Descrição: Cria um único novo diretório.

Atributos mais usados: -p cria toda uma hierarquia de novos diretórios, se necessário.

 

grep <arquivo/trecho>

Descrição: Realiza uma busca e exibe em destaque as partes desejadas.

Atributos mais usados: -i insensível a capitalização, ou seja, procura tanto por maiúsculas ou minúsculas.

-r procura recursivamente, ou seja, procura em trechos de arquivos.

-e ativa a procura utilizando expressão regular.

 

tar <arquivo compactado> <diretório/arquivos para compactar>

Descrição: Compactação e Descompactação de arquivos.

Atributos mais usados: -z zip.

-x extrair.

-v visualizar execução, ou seja, serão exibidos na tela todos os arquivos que estiverem sendo compactados/descompactados.

-c comprimir.

-f força a execução da compactação/descompactação.

 

wget <atributos> <endereço>

Descrição: Utilizado para realizar o download com uma URL.

Atributos mais usados: -4 utilização do ipv4 para realizar a conexão.

 

zip <arquivo compactado> <diretório/arquivos para compactar>

Descrição: Compacta arquivos.

 

unzip <arquivo para descompactar>

Descrição: Extrai arquivos compactados.

 

ps auxf

Descrição: Lista processos.

 

htop

Descrição: Verificar processos rodando.

 

history

Descrição: Exibe a história de comandos executados pelo usuário em questão.

 

vi <arquivo>

Descrição: Abre um arquivo em modo de edição de texto.

 

cat <arquivo>

Descrição: Exibe o arquivo na tela.

 

touch <arquivo>

Descrição: Cria um novo arquivo, caso o mesmo não exista.

 

cd <destino>

Descrição: Comando utilizado para alterar o diretório ao qual encontra-se.

 

clear

Descrição: Limpa a tela de comandos.

 

find

Descrição: Utilizado para localizar arquivos ou trechos de arquivos.

 

mv <origem> <destino>

Descrição: Move o arquivo desejado da origem para o destino.

 

Exemplos para esclarecer melhor a utilização dos comandos

Estou em um diretório e desejo saber como posso fazer para listar todos os arquivos e pastas existentes, para isso posso utilizar simplesmente o comando “ls”, porém, ao realizar o comando notei que meu arquivo “.htaccess” não estava lá, mas por quê? Pelo fato do arquivo iniciar seu nome com um ponto(.) ele é considerado um arquivo oculto, ou seja, para visualizá-lo devo utilizar o comando “ls -a”.

Utilizei o comando “df” e notei que o meu disco está quase cheio, preciso liberar espaço urgentemente para que não ocorram falhas em meu servidor, mas como saber qual arquivo está consumindo mais espaço em disco, tentei utilizar o comando “ls -lha” porém ele não me informou a quantidade total das pastas, apenas o tamanho da pasta em si.

A melhor forma de encontrar qual arquivo/pasta está utilizando mais espaço em meu servidor é utilizar o comando “du -hs *”, assim dentre todos os arquivos e pastas presentes terei um total de uso de disco utilizado pelos mesmos.

Precisa alterar algumas configurações em um arquivo de código, mas caso dê errado precisará retornar ao arquivo anterior e não sabe como? Em casos assim o recomendado é que você esteja clonando o arquivo que está operando, pode usar o seguinte comando “cp -a arquivoatual arquivoclone”, ai caso ocorra qualquer problema e seja necessário voltar a versão anterior basta inverter o comando “cp -a arquivoclone arquivoatual”.

Cada situação é única e necessitará de uma ordenação e comandos específicos. Se você dominar esses comandos básicos você poderá ir muito mais além, cada vez entendendo-os melhor e dominando ainda mais seu ambiente.

Dicas

A dica de ouro vai para utilização do comando “help”, tanto como atributo de um comando, por exemplo “ls –help”, onde serão exibidas as dicas sobre o comando “ls”, quanto utilizá-lo puramente, ou seja, “help”, o qual exibirá uma listagem de todos os comandos disponíveis para utilização.

Existe apenas uma maneira de realmente aprender os comandos, e explorá-los ao máximo, e é tentando e testando. Por mais que um comando tenha dado errado, ou não tenha ocorrido exatamente como você esperava, você não deve desistir de tentar.

Testar coisas novas pode ser difícil, e talvez arriscado dependendo do ambiente que você está realizando os testes, por isso recomendo que tenha cautela, realize pesquisas antes de executar o comando, e acredito que as seções abaixo possam lhe dar mais segurança.

Ferramentas para entender comandos

ExplainShell

Comandos úteis SSH

Uma boa dica pra quem quer entender e aprender mais sobre comandos shell é estar utilizando a ferramenta online explainshell.com, que demonstra uma explicação completa do comando informado.

Para exemplificar como a ferramenta funciona, informei o comando “ls -lha”, e a ferramenta me descreveu cada parte, do comando à todos os atributos informados.

Uma questão é que essa ferramenta opera apenas em Inglês, então caso você não domine o idioma pode acabar por se confundir ainda mais.

Cygwin

Comandos úteis SSH - passo 2

Para você que utiliza Windows e deseja aprender mais sobre comandos Linux, uma boa dica é estar utilizando o Cygwin, este programa permite que você possua um terminal Linux em uma máquina que opera com o Sistema Operacional Windows, possibilitando que você execute testes e aprenda sem se preocupar em alterar algo do seu ambiente de produção.

Veja também!

Se você gostou das dicas deste conteúdo e conhece alguém que está começando a mexer em comandos SSH, compartilhe esse artigo com ele e agregue mais valor ao seu perfil.

Caso você tenha qualquer dúvida sobre o assunto ou usa um comando frequentemente e que não foi apresentado neste post, por favor deixe seu comentário logo abaixo que irá ajudar muitas pessoas.

Um forte abraço e até a próxima! 😉

BACK


21 DICAS DE OURO PARA TURBINAR
SEU SITE

Dicas de especialistas para
aumentar a taxa de conversão.

WordPress Video Lightbox Plugin