A importância das Redes Sociais para e-commerce - SECNET

A importância das Redes Sociais para e-commerce

Confira o artigo com as principais vantagens das mídias sociais para e-commerce, produzido pelo pessoal da Rock Content.

Quando se fala em estratégias de marketing digital para e-commerces, uma das mais lembradas é o marketing para redes sociais.

Grande parte das lojas virtuais já tem sua página no Facebook, no Instagram, no YouTube ou em outras mídias sociais.

E mesmo aquelas que não têm perfis nessas plataformas também estão presentes nesse contexto. Afinal, os usuários podem estar lá no trocando comentários, reclamações e avaliações sobre essas empresas “ausentes”.

Portanto, quase todas as empresas têm buscado essa transformação digital para fazer parte desse círculo. Quem está fora precisa entrar ativamente no jogo; já quem está dentro deve compreender melhor o papel das redes sociais para e-commerces.

Por essa razão, você vai conferir os principais benefícios das mídias sociais e como elas devem ser aproveitadas como ferramenta de marketing para lojas virtuais. Confira!

Quais são as vantagens do uso das redes sociais para e-commerces?

Para reforçar a importância dessas plataformas no comércio eletrônico, selecionamos 8 benefícios que elas podem trazer para um e-commerce. Veja:

Criar uma relação extra comercial com os consumidores

Manter interações exclusivamente comerciais é algo que dificilmente atrai e fideliza clientes. Com as redes sociais, eles esperam muito mais de uma empresa do que apenas comprar e vender.

É preciso ter diálogo, conteúdo, confiança e até mesmo descontração. São detalhes que humanizam mais a relação entre marcas e consumidores, e criam diferenciais para que o público não seja convencido apenas por preço ou conveniência.

Extrair insights sobre o comportamento dos consumidores

Ao estar nas redes sociais, você tem a oportunidade de ver o que as pessoas comentam sobre sua loja, seus conteúdos, produtos, concorrentes e diversos outros assuntos relevantes.

Isso permite entender melhor como potenciais e atuais clientes pensam e agem. Dessa forma, será possível adequar suas estratégias de marketing e vendas às preferências desses públicos.

Trazer mais visibilidade para a loja

De acordo com o relatório Social Media Trends 2017, a maior visibilidade é destacada por 83,2% das empresas como uma das vantagens de usar as redes sociais.

E esse benefício é bem notório, não é mesmo? Ao criar perfis e executar uma estratégia de marketing nas redes sociais, um e-commerce está expandindo suas fronteiras.

Ela se torna mais localizável para pessoas que dificilmente a encontrariam de outras maneiras pela internet.

Aumentar a reputação da marca

Uma página que promove discussões interessantes, que compartilha conteúdos úteis para os seguidores e que não se envolve em polêmicas ajuda a melhorar (e muito) a credibilidade da marca ou empresa por ela representada.

Além disso, a própria participação dos consumidores pode elevar a confiança na marca. Por exemplo, se um cliente satisfeito com uma compra fizer uma avaliação positiva na fan page da loja, aquilo será uma prova social valiosíssima para você.

Gerar mais engajamento com o público

Esses tipos de comportamento que citamos no tópico anterior aumentam não só a reputação, como também o engajamento da marca com o público.

As pessoas deixam de ser indiferentes a cada post referente à sua loja. Em vez disso, elas passam a reagir, opinar, criticar, elogiar e compartilhar suas publicações.

A propósito, a interação com o público e o engajamento com a audiência são citados por pouco mais de 60% das empresas no Brasil como vantagens de estar presente nas redes sociais, segundo a mesma pesquisa Social Media Trends.

Melhorar os resultados de SEO

A visibilidade, reputação ou engajamento nas redes sociais não são necessariamente fatores que colocarão sua loja na primeira página do Google. No entanto, elas ajudam indiretamente nessa missão.

Mas como isso é possível?

Bem, as redes sociais podem contribuir de duas formas. Uma, e a mais simples, é com a indexação mais rápida das suas páginas nos resultados de pesquisa. Quando um post é compartilhado em alguma plataforma social, o Google detecta mais rapidamente a existência dele.

A segunda, e tão simples quanto a primeira, tem a ver com o ganho de tráfego. A quantidade de visitas que um site recebe é um dos fatores de rankeamento. Portanto, se sua loja estiver recebendo muitos acessos das mídias sociais, aquilo será premiado pelo Google e outros buscadores.

Segmentar a divulgação dos seus produtos

Outro benefício é o poder de segmentação das redes, especialmente em suas plataformas de anúncios.

Ferramentas como o Facebook Ads, por exemplo, permitem que você praticamente escolha a dedo as pessoas impactadas em uma campanha.

Trata-se de uma segmentação que vai além de dados demográficos. Esse direcionamento pode ser feito de acordo com perfil de compra, interesses pessoais, páginas curtidas, atividades recentemente publicadas, etc.

Todo esse detalhamento ajuda a criar ações mais acertadas e econômicas de marketing  e vendas.

Impulsionar suas vendas

Você tinha ideia de que 75% dos consumidores compraram alguma oferta só porque a viram anteriormente nas redes sociais?

Pois é, esse dado da Sprout Social mostra como uma publicação na sua própria página, um post pago para ser promovido ou um conteúdo trazido pelo público podem influenciar outros consumidores a comprarem algo.

Além do mais, com uma visibilidade maior, é natural que sua loja conquiste mais oportunidades de negócio e, consequentemente, mais conversões em clientes.

Como tirar o melhor proveito das mídias sociais para as lojas virtuais?

Bem, depois de você ver as razões para não deixar um e-commerce longe das redes sociais, confira agora 6 dicas para extrair os melhores resultados dessas plataformas. Acompanhe:

1. Escolha as redes sociais mais adequadas à loja e ao público

Para começo de conversa, nem cogite a ideia de estar presente em todas as redes sociais! Isso pode gerar um trabalho desnecessário e improdutivo.

Por exemplo, se você trabalha para um e-commerce que vende alimentos e suplementos fit e naturais, pode ser que o LinkedIn não seja a rede social mais adequada para promover seus conteúdos e ofertas.

Em contrapartida, o Facebook e o Instagram podem funcionar muito bem para atrair o público que você deseja.

Pense nas características de cada mídia social e veja se ela conversa tanto com o perfil da sua loja quanto do seu público.

2. Ajuste a linguagem e os tipos de posts à sua persona

Ter uma persona bem definida é importante em todas as ações de marketing digital, principalmente nas mídias sociais.

O perfil traçado ajudará a escolher as plataformas de atuação, a linguagem dos posts, os tipos de publicação, os temas dos conteúdos, os melhores horários de postagens e muito mais.

As personas serão suas principais referências na hora de desenhar sua estratégia de presença nas redes sociais.

3. Foque na construção de relacionamentos

Apesar de as vendas serem o objetivo principal na maioria das estratégias de marketing, elas podem ficar em um plano secundário nas mídias sociais.

Isso porque os usuários dessas plataformas não estão lá para comprar e vender produtos. Isso pode até acontecer, porém ocorre em uma escala muito inferior às relações sociais.

E é isso que não podemos esquecer. São redes sociais e não página de anúncios! As pessoas estão ali para conversar, ver as novidades de amigos, consumir um conteúdo interessante, entre tantas outras coisas que não seja ver produtos e comprá-los.

Portanto, seja social! Construa relacionamentos sólidos com os seguidores. Conquiste a confiança deles trazendo posts que divirtam, eduquem ou agreguem qualquer outro tipo de valor interessante.

4. Busque parcerias com influenciadores digitais

Uma das etapas da criação de relacionamentos tem a ver com os influenciadores digitais. Se você é um usuário assíduo das redes sociais, já deve ter percebido a enorme influência que algumas personalidades exercem sobre seus seguidores.

Talvez os melhores exemplos sejam os YouTubers, as blogueiras e os famosos que vez ou outra recomendam produtos no Instagram ou em páginas pessoais.

Por isso, é muito indicado construir parcerias com esses influenciadores. Claro que é preciso haver critérios bem definidos para selecionar essas personalidades (como o alinhamento entre sua imagem e o produto promovido) e, claro, estabelecer um contrato comercial com elas.

Uma indicação de um perfil com milhares ou milhões de seguidores engajados pode trazer resultados interessantíssimos para sua loja.

5. Aproveite os assuntos mais comentados

Uma das principais características das redes sociais é repercutir os assuntos mais comentados no momento. Pode ser um grande evento, o lançamento de um filme/série popular, uma notícia bombástica, enfim, algo que seja de interesse comum de grande parte dos usuários.

Mas o que fazer com isso? Seja oportunista! Aproveite o buzz desses assuntos e crie conteúdos ou ofertas temáticas.

Por exemplo, no nosso blog, publicamos recentemente um conteúdo com as 9 lições de Frank Underwood para profissionais de Marketing Digital.

Perceba que nos aproveitamos da expectativa e da movimentação nas redes sociais para o lançamento da 5ª temporada de House of Cards. Com isso, criamos um conteúdo temático falando sobre nosso universo de atuação.

Você também pode fazer o mesmo! Tente criar uma conexão entre um tema popular e algo relacionado ao universo da loja. Isso será ótimo para o engajamento de suas páginas.

6. Invista nas plataformas de anúncio

Com o alcance orgânico do Facebook, que é a principal rede social, caindo a cada ano, o investimento em anúncios tem se transformado em uma alternativa mais viável.

Aliás, com a quantidade de recursos que sua plataforma oferece, essa estratégia se torna ainda mais interessante.

Além da segmentação precisa da qual já falamos, devemos ressaltar aspectos importantes, como:

  • a quantidade de objetivos e tipos de campanha: você pode preparar ações específicas para conseguir mais seguidores, gerar mais conversões na loja, fazer retargeting, etc.;
  • o controle total sobre o orçamento das campanhas: você decide o quanto e até quando investe. Além disso, pode aumentar ou reduzir o valor investido da maneira que bem entender;
  • a possibilidade de anunciar no Instagram: pelo Facebook Ads, você também pode criar campanhas próprias para o Insta e gerar mais negócios por essa rede.

Redes sociais e e-commerces são indissociáveis

Bem, chegamos ao final deste texto com a certeza de que as redes sociais casam muito bem com os e-commerces.

Por meio dessas plataformas, as lojas virtuais podem se tornar mais conhecidas, confiáveis, inteligentes e ricas. Enfim, o leque de vantagens das mídias sociais é vasto.

No entanto, para experimentar todos esses benefícios, é preciso empregar uma estratégia consistente e com boas práticas.

Personalizar sua atuação de acordo com suas personas, compartilhar conteúdos interessantes e formar bons relacionamentos são só algumas das táticas para ter sucesso.

Enfim, tudo isso poderá dar trabalho, mas só de ver o quanto uma loja virtual pode perder sem o apoio das mídias sociais, percebemos o quanto esses esforços serão compensadores.

As redes sociais, juntamente com o e-mail e o blog, são os principais canais de interação de um e-commerce com consumidores e clientes.

Além das redes sociais, outra ferramenta imprescindível de marketing para lojas virtuais é o blog. Por essa razão, recomendamos a leitura do nosso post: A importância do blog para e-commerce.

BACK


21 DICAS DE OURO PARA TURBINAR
SEU SITE

Dicas de especialistas para
aumentar a taxa de conversão.

WordPress Video Lightbox Plugin